Weby shortcut
Youtubeplay
Minas

Encaminhado pedido de doação de área para Centro de Pesquisa em Mineração

Universidade trabalha agora para viabilizar parceria com iniciativa privada para construção da unidade.

 

O projeto de construção do Centro de Desenvolvimento de Tecnologias para a Mineração (CDTM), deu um importante salto na manhã desta quarta-feira (07). Em solenidade realizada na Regional Catalão (RC) da Universidade Federal de Goiás (UFG), com a presença de representantes dos governos federal, estadual e municipal, a reitoria da universidade, juntamente com a direção da Regional, encaminharam para Assembleia Legislativa de Goiás uma mensagem que visa a doação de uma área de 15 mil metros quadrados, localizada junto ao Instituto Tecnológico de Goiás (Itego) professor Antônio Salles de Oliveira, no Condomínio Empresarial e Tecnológico, próximo a BR 050, na saída para Uberlândia (MG).

Na área que será doada para a universidade será construída a estrutura para abrigar equipamentos repassados pela Metais de Goiás (Metago), empresa pública em processo de liquidação, que serão utilizados para fomentar a formação de recursos humanos e a geração e difusão de conhecimento e inovação tecnológica por meio de pesquisa básica e aplicada em geologia, tecnologias minerais e tecnologias limpas. O maquinário inclui, além de outros equipamentos, moinhos, peneiras vibratórias, prensas, separadores magnéticos, silo de alimentação e super agitadores.

O secretário de Meio Ambiente, Recursos Hídricos, Infra-estrutura, Cidades e Assuntos Metropolitanos do Estado de Goiás, Vilmar Rocha, lembrou que o CDTM representa de forma concreta a consolidação do curso de Engenharia de Minas oferecido na UFG em Catalão. O secretário afirmou ainda que esse é um bom exemplo de Parceria Público-Privada (PPP), já que existe a expectativa de construção da estrutura física do Centro por parte das mineradoras instaladas no município. Vilmar destacou também que Goiás é a terceira maior província mineral do Brasil, ficando atrás apenas de Minas Gerais e Pará.

O superintendente executivo da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Mauro Faiad, pontuou que a atividade mineradora é a precursora do impulso econômico de Catalão, considerada, segundo ele, uma das economias mais completas de Goiás, contemplando diferentes áreas de atividades econômicas. "Um fato importante é que o empreendimento trará a inovação tecnológica e Catalão será considerada referência em pesquisa e inovação na área de mineração", afirma Faiad. 

O diretor da Faculdade de Engenharia da Regional Catalão, Marco Paulo Guimarães, mostrou para o público como será a estrutura física do projeto, que consistirá basicamente de galpões onde serão instalados laboratórios e salas. O docente agradeceu o empenho da comissão que tem trabalhado no projeto de instalação e construção do CDTM. Já o diretor da RC, Thiago Jabur Bittar, salientou a interação entre as diferentes esferas de governo em prol do desenvolvimento da região, no que se refere a tecnologia e educação. O diretor frisou que a colaboração da iniciativa privada no sentido de viabilizar a construção da infra-estrutura é fundamental para que o projeto avance e conquiste novos passos.

 Planta do CDTM

Professor Marco Paulo Guimarães apresentando ao público a planta do CDTM

 

Para o reitor da UFG, Orlando Amaral, a doação da área e a instalação do CDTM fortalece ainda mais a integração da universidade com o setor industrial. O reitor lembrou o histórico de presença da instituição em Catalão, que iniciou suas atividades no município na década de 80 e que hoje, como Regional Catalão, possui um dos maiores câmpus de universidade do interior do Brasil. "Queremos uma universidade que seja a melhor do país e a parceria e a integração com o setor produtivo e industrial é fundamental", afirma Amaral.

Tão logo se consolide a parceria com a iniciativa privada para a construção da estrutura do CDTM e uma vez entregue a obra, todo o maquinário que hoje se encontra em Goiânia será transportado para Catalão. A UFG trabalha com a expectativa de que o Centro esteja em funcionamento em até um ano e meio.

Assinatura CDTM

Reitor da UFG, Orlando Amaral, assinando pedido de doação de área para construção do CDTM em Catalão

 

Por Fábio Gaio. Criada em 07/06/17 16:24. Atualizada em 08/06/17 07:27.

Categorias : Noticias

Listar Todas Voltar